quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Reisadas 2018

Neste mês de Janeiro, e como já é habitual, o Grupo Folclórico do Centro Social de Vila Nova de Sande concentra a sua atividade na tradição das "Reisadas", uma especial vertente do folclore e da etnografia que representa.
O "Cantar dos Reis" ou "Reisadas" é uma tradição secular portuguesa associada ao Dia de Reis (6 de Janeiro). Por esta altura, juntam-se grupos de populares e vão de porta em porta, com cantares invocando a celebração da visita dos Três Reis Magos ao Presépio de Belém.
Sendo uma das tradições mais enraizadas na cultura das gentes do Baixo Minho, todos os anos vários grupos e associações empenham-se em reavivar as belas "Reisadas", promovendo diversas iniciativas.
No próximo fim de semana, o Grupo Folclórico do Centro Social de Vila Nova de Sande estará presente em iniciativas ligadas a esta bonita tradição. 
Dentro do programa específico que a Câmara Municipal de Guimarães promove para o Dia de Reis (inserido na programação "Do Natal aos Reis", apresentado pelo Município), no próximo sábado, dia 06 de Janeiro, Dia de Reis, o Grupo Folclórico do Centro Social de Vila Nova de Sande levará as suas "Reisadas" ao Lar de S.Clemente (Unidade Residencial Sénior do Centro Sócio-Cultural e Desportivo de Sande S.Clemente, Guimarães). Esta foi a instituição indicada pela Câmara Municipal de Guimarães, para apresentarmos as nossas "Reisadas", no sábado à tarde, pelas 15 horas.
Hà noite, pelas 21 horas, estaremos presentes no Centro Histórico de Guimarães, para entoarmos as nossas "Reisadas" junto a uma das portas da vila (antigas portas da zona fortificada de Guimarães), e mais tarde, pelas 21:30, juntamente com outros grupos, participaremos num "Encontro de Reisadas", no Largo da Oliveira.


Já no domingo à tarde, dia 07 de Janeiro, participaremos num "Encontro de Reisadas", no Salão Paroquial de Sande S.Clemente, Guimarães, promovido pelo Agrupamento de Escuteiros daquela localidade.
Aqui ficam estas excelentes sugestões para o seu fim de semana, e assim ter a possibilidade de presenciar à representatividade desta bela tradição que os nossos antepassados nos transmitiram, e que temos o dever de preservar.





Sem comentários:

Enviar um comentário